quarta-feira, 14 de abril de 2010

Preservativos "ao" Papa em Portugal no Telejornal!



E juntos iremos continuar e conseguir levar em frente esta acção de prevenção e luta contra a SIDA!

19 comentários:

Um amigo disse...

Há um tempo e um lugar para tudo, por mais benemérita e bem intencionada que a iniciativa seja, deitam tudo a perder com o que é, chamemos as coisas pelos seus nomes, um acto desnecessariamente provocatório aos fieis que se dirigem aos locais das missas papais. Seria necessário chegar ao ponto de distribuir preservativos? Não bastariam folhetos informativos? Lembrar-se-iam de distribuir preservativos num funeral? E que tal numa procissão? Provavelmente, dada a nítida irreflexão do acto, sim. Mas tenham em mente que entrar no que será, ainda que pública e provisoriamente, um local de culto com este tipo de iniciativa será, aos olhos de muitos, uma intromissão gratuitamente desrespeitosa e intimamente ofensiva, e a ocorrer no santuário de Fátima, temo criará sérias convulsões e mais adversários que aliados. A questão é: ajudará em alguma coisa? Sim, a exacerbar um clima tenso, a extremar posições e a fechar portas. Quanto ao combate ao flagelo da Sida, os contributos serão poucos, se não mesmo negativos. Um pouco de serenidade e bom senso não faz mal a ninguém meus amigos...

Samuel Ribeiro disse...

A cada dia, a cada momento, a cada instante em que mais uma pessoa adere e percebe a boa intenção da iniciativa, confirma-se todo o mérito que ela tem. Assim, tudo vai resultar em bom, independentemente de todas as criticas que possam ser feitas, construtivas ou não. Parabéns!

Susana Mateus disse...

A CRISTÃOS SÃO MUITO TOLERANTES: modificaram a disciplina de Religião e moral e nós deixámos; tiraram os Crucifixos das escolas e nós deixámos; aprovaram a legalização do Aborto e do casamento entre pessoas do mesmo sexo e nós tivemos que tolerar em nome de " certos direitos" ; temos que tolerar a educação sexual que dão aos nossos filhos e nem podemos tentar melhorá-la porque para os outros as nossas ideias são retrógadas...não nos vamos manifestar nas paradas gays, não "chateamos ninguém nas discotecas ou festivais para Evangelizar (e se calhar até deviamos)... agora eu pergunto: SERÁ QUE NÃO TEMOS O DIREITO DE RECEBER O NOSSO PASTOR NO NOSSO PAÍS E REZARMOS COM ELE EM PAZ E SOSSEGO? REPITO: REZAR EM PAZ E SOSSEGO....

Nuno Goncalves disse...

Rezar? Mas desde quando é que o folclore do desfile do presidente dos Católicos é rezar?
Eu não acho que sejam nada tolerantes...imagina que alguém quer ter um funeral laico, e até pede isso à família. Imagina as hipóteses que o defunto terá, imagina.
Ainda assim, apesar de distribuir preservativos na rua não ser um ataque(ao contrário do que seria numa igreja), concordo que isto é simplesmente uma acção politica sem quaisquer resultados para a "causa".

Diogo Caldas Figueira disse...

Uma acção política, Nuno, seria distribuir preservativos e levar cartazes e tudo o mais para nos manifestarmos. Não é esse o nosso objectivo ou propósito. Queremo, pelo contrário e por respeitarmos todos os católicos e as celebrações em si, distribuir preservativos e material informativo horas antes das missas, não havendo qualquer alusão ao Papa ou à Igreja Católica. Queremos e pretendemos chegar a um público que durante o ano não se encontra disponível para estas questões e nem que consigamos com que duas ou três pessoas naqueles dias cheguem a causa e reflictam, então já terá sido um sucesso.

Susana, não me vou pronunciar sobre o seu comentário pois sendo eu jurista acho-o de tal forma aberrante, intolerante e contra os principios básicos do nosso Estado de Direito que não merece ser resposta.

Acrescento apenas, não haverá qualquer tipo de manifestação nem intromissão nas missas!

Anónimo disse...

"É uma questão que nada tem haver com a religião..." mas no entanto vão-se meter no encontro do Papa com os portugueses.

Papa, líder da Igreja Católica.

Não vos percebo e nunca vos perceberei, porque cada vez que vocês vem pedir liberdade para isto e para aquilo e respeito para com todos aparecem no encontro do Papa a dar preservativos??!!

Querem ser respeitados... então respeitem também. Apareçam, mas sem estar a dar preservativos. Levem-nos para vocês, e vocês apenas.

Luis disse...

Comentários audaciosos para quem não tem sequer a rectidão de revelar o seu nome... o preconceito é muito, na medida em que este "anónimo" se destaca dos aludidos "vocês"!
Em que medida uma medida positiva de educação para a saúde da população (em que todas as ocasiões são poucas...) interfere no encontro do Papa com os portugueses? E porquê essa lógica de "nós os justos e tolerantes" face a "vocês os insurrectos?"
Quem reivindica respeito não pode ter a veleidade da superioridade, nem a cobardia do anonimato...

Parabéns pela coragem dos promotores desta iniciativa - se prevenirmos UM ÚINCO CASO de transmissão do VIH, SALVAMOS UMA VIDA !

E contra isto nem justos nem pecadores podem argumentar...

Abraço a todos!

Anónimo disse...

A questão não se põe bem nesses termos... Com todo o respeito pela luta contra o flagelo que é a doença do HIV, parece-me que, como se disse no primeiro comentário, há um tempo e um lugar para tudo.

Admitir, como sugere o video, que a iniciativa terá um sucesso elevado e contribuirá para a causa porque, nas redes sociais, tem mais do que X.mil amigos é um erro, desde logo porque não se sabe quantos desses amigos VÃO efectivamente assistir à missa papal (se é que algum vai...).

Depois, há que entender que a população que vai assistir ao encontro é uma população com convicções que se alicerçam na mais antiga instituição viva do planeta (é bom que se perceba que é difícil manter um regime político ou qualquer instituição por mais de 250 anos e que a Igreja Católica tem mais de 2000).

Parece-me francamente abusivo (e contraproducente) uma iniciativa deste género feita nestes termos. Independentemente da boa intenção da mesma (da qual não duvido).

Pergunto-me o seguinte: será que fariam o mesmo na Kaaba na altura da peregrinação a Meca?

Sinceramente parece-me que aqui, há uma clara tentativa (ainda que não intencionada) de intromissão na vida religiosa de cada um. Independentemente da vossa intenção, o resultado objectivo, vai ser semelhante a uma provocação e um distúrbio de uma reunião de um povo fiel com o seu líder (que acontece poucas vezes em Portugal) e é bom que entendam bem isto e que não se enganem nem a vocês próprios nem aos outros. O resultado prático é esse.

Fique também claro que uso preservativo pelo que falo objectivamente e sem preconceitos contra ninguém.

Anónimo disse...

É ridículo sabendo que nenhum cristão irá aceitar a vossa presença e sabendo que vão levar a vossa chegada como uma provocação vocês insistirem numa propaganda destas.
Têm tantos sítios para fazer propagandas contra sida em que podem ter efeitos...
Porque é que eu nunca vos vi à porta do Estádio da Luz ou sítios como esse em que têm milhares de pessoas a entrar nos jogos.
Há que saber o momento e o lugar certo para fazer isto

TRA disse...

Apoio todas as campanhas que trabalham para prevenir o HIV. Mas esta é disparatada.

Chamem as coisas pelos seus nomes por favor.
não tem nada que ver com religião, mas é num santuário católico quando está lá o Papa.
Não tem nada a ver com religião, mas até mesmo "Papa" entra no título da iniciativa.
Dificilmente consigo lembrar-me de algo menos associado à personalidade do Papa...

Igreja é uma opção, verdade, e fará sentido para quem nela crê. Mas porque tem valor menor para algumas pessoas, menor que a luta do HIV, não quer dizer que seja objectivamente secundária e que é indiferente a opinião de quem nela crê. E não é preciso grandes investigações para perceber que isso incomoda os milhares de fiéis que lá irão. Mas "o papa? os fiéis? O que tenho eu a ver com isso? Tenho razão em lutar contra o HIV e por isso é-me igual o que eles pensam."
Nem sempre fins justificam meios. Sítio errado, hora errada.

Porquê Fátima? Porque há muita gente? só?
Que seja, distribuam em Fátima então, mas se apenas visam a luta do HIV, sejam consequentes e distribuam em estádios de futebol, em centros comerciais em domingos à tarde, nas praias no verão ao Domingo de manhã... de certeza que encontrarão massas populares em barda.
Ah, mas aí já não será "Preservativos ao Papa". Esqueci-me, desculpem.

E se de facto este movimento tivesse como alvo apenas a prevenção do HIV(e que sujo obrigar a Igreja a ter que assumir uma posição quanto a isto, e tal irá claramente ser apelidado de extremista, quando se trata de respeito e bom senso), infelizmente para este movimento, 95% dos seus seguidores (como o espirituoso Nuno Gonçalves que aqui escreveu), os media entre eles, terão como objectivo único chocar a Igreja e criar conflito, o que mata a "boa intenção".

Liberdade de culto não quer dizer que sou livre para isso à porta fechada. Fátima será lugar de culto, tenha isso a menor importância que tiver para outros. E só porque é uma área pública não quer dizer que não se intrometem nesse direito.

Dá imenso jeito quando se está em clima de comunidade e oração, um preservativo

Teresa Rebello de Andrade

Anónimo disse...

Deixem-me que vos diga que as coisas não se fazem assim! nos estádios também se juntam muitas pessoas, assim como nos centro comerciais. Se fossem fazer isso para o meio de gente que não tem informação a coisa percebia-se mas isto é ridiculo. E não escapam a um belo sermão se alguem vos levar a mal. A ideia de dar a conhecer alguma coisa deve ter um fim, e alem disso estão a usar alguem como o Papa, e vocês sabem bem a posição dele neste caso, para falar de uma coisa para a qual as pessoas que estão lá nem querem saber. E isto só porque não é para uma campanha dessas que elas vão à missa com o Papa. Os católicos que vão estar presentes, eu vou ser um deles, vão lá dar apoio ao Papa e mostrara que gostam dele, que o apoiam mesmo no caso dos preservativos. E eu sou um deles. Porque o preservativo não é solução. É algo necessário e ainda bem que existe mas para prevenir a falta de cuidado e de amor dos homens mais nada.

CONTRA A VISITA DO PAPA BENTO XVI A PORTUGAL disse...

O Papa, para além de grande responsável pela propagação da SIDA no mundo, é conivente com as omissões católicas relativas ao CRIME de PEDOFILIA na igreja, pelo que, como portugueses não aceitamos a sua presença em PORTUGAL!

ASSINA A PETIÇÂO:

http://peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2010N1836

CONTRA A VISITA DO PAPA BENTO XVI A PORTUGAL disse...

CONTRA A ENTRADA DO PAPA BENTO XVI A PORTUGAL:

http://peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2010N1836

Anónimo disse...

"Público que durante o ano não se encontra disponível"...

O que é que isto quer dizer?!

Católicos há por todo o lado ou achas que só os consegues "apanhar" nestas pré-celbrações?!?!

Nuno disse...

Não há pachorra para toda a HIPOCRISIA - disfarçada de causa humanitária - que apenas existe para servir a mais explícita agenda anticlerical. Repetem até à exaustão que isto não tem nada a ver com o Papa nem com religião, o que, dada a itinerância da acção, é simplesmente contraditório, é falso, é tão somente...uma mentira pegada.

Não me espanta que tenham tido todo o apoio que estão a ter por parte de quem estão ter, visto que o efeito lhes interessa, e sobremaneira. Vê-se que a Igreja é um alvo a abater, ponto.

E dado esse sentido bélico da questão, espero que nas vossas reuniões decidam muito bem como os vossos voluntários irão reagir perante uma - mais do que natural e justificada - atitude de irritação por parte dos interlocutores, por estarem a perturbar um ambiente por vós desprezado desta maneira. Previnam-se, pois não me espanta nada que chegue a haver exaltação de ânimos, o que seria um festim para os algozes dos media pois quanto mais sensacionalismo de pacotilha, melhor, mais vende.

Mas estão vocês lá interessados na perturbação da paz do local? Querem lá saber...se algum católico mais irritado perder as estribeiras por causa da vossa acefalia - e vice-versa - tanto melhor, é da maneira que ainda se podem vitimizar e passar a vossa "mensagem" de forma mais eficaz.

Não é só uma falta de respeito, é uma falta de civismo. E por favor tenham a inteligência de não repetir que não querem provocar ninguém pois a vossa acção não precisa de palavras provocatórias nem de objectivo escrito num cartaz: ela é completamente provocatória em si mesma. Nada melhor do que tentar atacar directamente a ideologia de um líder quando este está por perto.

Não se trata de números nem de fazer com que os católicos pensem, como aqui foi dito, no preservativo, pelo menos nesta altura do ano?? Isto é alguma piada? Terão bem mais consciência do que o caro organizador supõe, precisamente por ser um assunto amplamente reflectido no meio, mais do que o organizador pensa (ou sabe). Esta organização pelos vistos julga que está a lidar com "cordeiros", quando ela própria é a mais visível prova da manipulação mediática pelo sensacionalismo de quiosque.

Se fosse pela causa humanitária e não pela propaganda ideológica este tipo de iniciativas já seria comum, e para dar um exemplo religioso e não regular como um estádio de futebol, por exemplo, em Fátima, onde todos os anos se juntam centenas de milhares de pessoas. Mas aí não rende, não é? Tem de se atacar o líder, desprezando os restantes e ainda por cima mascarando a acção com a melhor das intenções. Estão a ser manipulados, e nem vêem. Mas não nos queiram manipular a nós também.

Pela minha parte, em total respeito pelo meu interlocutor, ressaltarei sempre a hipocrisia de toda esta palhaçada de cariz ideológico e aconselharei a todos os que conheço a fazer o mesmo.

Há um tempo e um lugar para tudo, não abusem.

Diogo Caldas Figueira disse...

Agradecemos Nuno a sua opinião, da qual totalmente discordamos.

Cumprimentos,

Diogo Caldas Figueira

Anónimo disse...

Lol cambada de lobyistas gays. Ponham lá os pés ponham.

Rita disse...

É uma falta de respeito o que voces estão a fazer...

Isto só prejudica o diálogo com as pessoas e a vossa tentativa de sencibilização. Não percebem que as pessoas querem ver o Papa, ouvi-lo, aclamá-lo, APOIA-LO (!) e não estarão nem aí para a vossa campanha fora de horas!

Não estao a fazer nenhuma boa acção com isto...voces são ridiculos!

Espero mesmo que reflitam nessa vossa atitude baixa!

Rita

Raul Guerreiro disse...

Isto é vergonhoso, foi pena as vossas maes nao terem usado preservativo!