domingo, 25 de abril de 2010

Grande destaque no JORNAL PÚBLICO!

Grande destaque e excelente reportagem jornalística sobra a Acção de Sensibilização "Preservativos "ao" Papa em Portugal, na pág. 6 do Jornal PÚBLICO de hoje, Domingo. Um profundo agradecimento à jornalista Ana Cristina Pereira pela excelente peça e por nos ter ajudado a esclarecer muitas das questões à volta desta acção de sensibilização que nos é tão querida, nomeadamente motivos, objectivos, ataques, entre outros. Leiam que vale a pena! Aqui ficam alguns excertos da mesma:

"Abundam ameaças, através da Internet, mas os promotores da iniciativa não admitem recuar. Haja o que houver, distribuirão preservativos e folhetos informativos sobre a prevenção de Vih/Sida nas zonas de acesso aos locais onde Bento XVI celebrará missa"

(...)

No último Verão, Diogo Caldas Figueira foi visitar uns tios à Namíbia e contactou, pela primeira vez, com o vírus: trabalhadores seropositivos com filhos seropositivos. A experiência marcou-o. Dentro dele começou a desenvolver-se a vontade de fazer mais do que "dizer mal". O rapaz indignara-se ao ouvir Joseph Ratzinger (...) afiançar que, no que à sida diz respeito, o preservativo não é parte da solução, mas parte do problema. (...). Inquietara-se com as eventuais consequências de tais palavras. Deduzira que travariam a luta das organização não governamentais que no terreno tentavam sensibilizar as populações para o uso do preservativo.

(...)

"Estamos aqui pela luta contra a SIDA. Não estamos aqui contra o Papa ou contra os católicos. Muitos católicos associaram-se a nós."

(...)

"Nos comentários que se multiplicam ali e no Facebook, há quem os acuse de ter uma agenda escondida. Ora, são ateus ou gays ansiosos por ridicularizar o Papa e os católicos. Ora são covardes que nem têm coragem de organizar um protesto com cartazes e altifalante. Escreve alguém que assina Gusmão Xarelho: "Chamar à iniciativa "Preservativos ao papa", pretender distribuir preservativos a quem não vai precisar deles; dizer que não querem confrontos e provocações, mas fazer todo o programa baseado que dizem ser "declarações assassinas" do Papa (...) revela a vossa estupidez, demagogia e ódio".

(...)

"No início, o rapaz de 23 anos e as amigas ficaram chocados com os comentários que liam no blogue criado para divulgar a campanha. Diogo respondia até ao mais aceso dos insultos. Sempre a afirmar que esta "é uma acção de sensibilização pela positiva", que não pretendem "afrontar o Papa". "Escolhemos esta data por acharmos que é uma oportunidade dourada para chegar a uma população que noutra altura não estará tão sensívl", explica. Agora já se conformou.

(...)

"De uma coisa Diogo tem a certeza: não serão os insultos ou as ameaças que o farão desistir; nem a Joana, nem a Rita. Já houve quem lhes prometesse que irá à missa, mas que antes ou depois disso, lá estará, de t-shirt branca e com o laço vermelho, a distribuir preservativos e panfletos.

Ideia-chave: "O Vih é indiferente à religião" "


Para ler a notícia na íntegra basta clicar aqui ou aqui.

Um muito obrigado a todos por tornarem esta iniciativa realidade e apesar de não terem sido citadas no artigo, a "Preservativos "ao" Papa em Portugal", não retirando o mérito às outras todas associações, aproveita para reiterar a importância e o apoio incondicional da Opus Gay e da Associação CASA desde o início. Obrigado António Serzedelo e Manuel Damas!

42 comentários:

Diogo Castro e Mendonça disse...

Excelente iniciativa a de se promover o corte com as nefastas maleitas sexuais, pela via do preservativo, e também da gravidez indesejável, já que o sexo mesmo o que é interrompido, tem perigos, pois as secreções pré-orgasmicas já possuem esperma. Quanto aos que se esvaem em ameaças, paciência, o 25 de Abril também se fez para que esses inconscientes se possam manifestar, ainda que para além do razoável...

Gusmão Xarelho disse...

Olha, olha, agora reparo eu...não é que os meninos estão a gostar de ficar famosos à custa dos doentes com SIDA?

E que tal fazerem uma campanha contra a sinistralidade rodoviária?
Não, não digam às pessoas para andarem mais devagar; aconselhem-nas a andar o mais rápido que conseguirem, desde que usem cinto de segurança, tudo irá bem. Não é?

Jovens, ganhem vergonha na cara. A sério, ainda vão a tempo...
Mais tarde vão olhar para trás e pensar "epá, eu era mesmo um ganda urso quando me armava em especialista em doenças venéreas..."

ricardo disse...

Esta campanha é ridícula, e só existe mesmo para provocar os católicos. Se de facto quisessem fazer a diferença, e contribuir para um mundo melhor, organizavam-se e iam a África, onde está o verdadeiro problema. Como a Igreja Católica faz...

E disse...

Contem comigo para vos ajudar!

Força, não desistam. Não liguem às críticas nem percam tempo a responder a elas.

A Sida é uma epidemia em Moçambique.
São mais os órfãos hoje em dia do que depois da guerra. Se a Igreja mudasse a sua posição sobre os preservativos, acabava por salvar muitas vidas!!!

Anónimo disse...

Boa!
Parabéns pela ousadia. E sobretudo pela urgência e mérito da iniciativa.

AA

Deia disse...

Caro Ricardo,
Quanto ao teu comentário:

"Se de facto quisessem fazer a diferença, e contribuir para um mundo melhor, organizavam-se e iam a África, onde está o verdadeiro problema. Como a Igreja Católica faz..."

Não concordo. Deduzo que tu partilhes da máxima católica de "ajudar o próximo", tenha ele sida ou não, certo? Ora, esse "organizavam-se e iam a África, onde está o verdadeiro problema. Espera, não me digas que não sabes que há sida em Portugal.
Não me digas que não sabes que "Em Portugal as taxas de novos diagnósticos de infecção VIH são as maiores da Europa". E depois quanto à parte do" Como faz a igreja católica". Ora o que faz a Igreja Católica, meu caro? Presta auxílio aos doentes em fase terminal e dá-lhes a devida extrema unção? O que a igreja Católica devia fazer, no meu ponto de vista, era prevenir. E sim, passa pelo preservativo e o seu correcto uso. Porque como tão bem deves saber, "Durante a relação sexual existe sempre um certo grau de traumatismo e aumento da irrigação sanguínea local. A área de exposição às secreções infectadas na mulher é maior do que no homem (a área da mucosa da vagina é superior à área da glande do pénis). Por outro lado, a quantidade de vírus que existe no sémen resultante de uma ejaculação é superior à quantidade de vírus existente nas secreções vaginais durante uma relação sexual."

Aplaudo, como jovem que sou, a iniciativa destes 3 estudantes. E não é uma questão de provocação ao Santo Padre, mas a meu ver, é uma forma de alertar a igreja e a população portuguesa( que é maioritariamente católica) que a Igreja também é feita de cidadãos e deve, por isso, ajustar-se à sociedade e ao actual mundo.

Anónimo disse...

Joana, Rita e Diogo,

Um abraço,

Luísa Neto

Diogo Caldas Figueira disse...

Um muito obrigado pela força, Exma. Sra. Professora! É uma honra vê-la por aqui!

Um grande abraço,

Diogo

Anónimo disse...

Vamos ser realistas. claro que vao haver provocações. alias só não vou porque ainda atirava uns preservativos a cabeça daquele assassino pedófilo a que chamam papa e visto que tenho amor à minha liberdade não o vou fazer. Se decidirem atira-los ao papa alinho senão passo por la pa apanhar uns a pala e comer umas fieis. Se uma delas ficar prenha ja sabem o que isso significa não sabem? ;D

Ricardo Zozimo disse...

Caro Diogo,

Eu gostava de publicar um texto pessoal sobre algumas das vossas premissas para que depois, em consciencia, as pessoas pudessem decidir sobre algumas verdades por voces apresentadas que eu contesto.

Como sao 1500 palavras, a caixa de comentario nao permite tal espaco. No espirito de abertura que penso nortear a vossa campanha posso envia-lo por mail para publicacao?
o meu mail e rzozimo@gmail.com. agradecia que me enviassem um mail com os vossos mails.

Ricardo Zozimo
rzozimo@gmail.com

António Almeida disse...

Caro Deja,
as tuas palavras são tão ignorantes como sem sentido. Se queres prevenir a 100% qualquer doença sexualmente transmissível, entre elas a sida, o único meio é a abstenção. Pois, como todos sabemos o preservativo não é 100% eficaz e já que andam a distribuir preservativos deviam dizer isso também para que ninguém pense que o seu uso é a cura para não apanhar sida. Isso sim é o que a igreja defende.
Quanto à parte das provocações, se não quisessem mesmo provocar, teriam organizado a vossa manifestação noutro dia, não me venham com falsas ingenuidades a dizer que não é provocação.

Luís Bonifácio disse...

Caro Diogo Figueira

A tua acção não seria mais que um mero "fait divers" normal nos jacobinos trauliteiros de Portugal, mas aquilo que tu pretendes fazer é apenas baseado em pura MÁ-FÉ. Ou se não for má-Fé é apenas pura ignorancia sua!

Então o "Ignorante" vai a um país de maioria protestante, onde os Católicos não chegam a 20% da população e que infelizmente tem 10 % da sua população infectada com SIDA e acha que a culpa é do Papa??????

Acha que seguidores de religiões que desconhecem o papa, como os animistas (20%), ou são ferozmente anti-papistas como so Luteranos (50% da população), na utilização do preservativo passam misteriosamente a ser Católicos fundamentalistas???

Tem juízo ó Puto Burro. Não passas de um mero Jacobino ateu e Maçon assassino, sem respeito algum pela fé das pessoas, seja esta qual for.

Se a Ignorancia fosse música, tu eras a 9ª de Beethoven e a Tetralogia de Wagner num só!

Anónimo disse...

Ó meus grandes ótarios eles são tão se a interessar por este MERDA (sim, porque voces tao se a cagar para os doentes com SIDA, porque se preocupassem - como por exemplo eu que vou para África durante 8 meses deviam agir e nao falar) porque isto (infelizmente) VENDE. Por isso metem as vossas hormonas de criança de lado... Ah e para Diogo Castro e Mendoça (outro que me esta irritar de uma forma) CRESCE, FAZ MAIS E APARECE e se tiverem problemas Pedro Gomes

Diogo Caldas Figueira disse...

Caro Luis Bonifácio,

Agradeço o seu comentário que nada abona à sua causa. No entanto, como desde tem sido filosofia desta acção de sensibilização, o mesmo não será apagado para poder ser lido pelas milhares de pessoas que visitam este blogue e quem sabe o seu não sairá citado num próximo artigo.

Nós vamos continuar com o civismo e respeito que sempre mantivemos desde o início e não são provocações que vão afectar algo que profundamente acreditamos e que sabemos ser meritório e ter o aval de pessoas que diariamente lutam contra a doença.

Cumprimentos,

Diogo Caldas Figueira

Anónimo disse...

Para Diogo Caldas Figueira,
vi a tua fotografia na Sábado...
és mesmo fedjo moço

Luís Bonifácio disse...

Ora aqui vão uns números, a ver se ao menos tens alguma decência democrática.

Angola - 92.5% de Católicos - 2,5% de HIV+
Uganda - 41.9% Católicos - 2.6 % HIV+
Quénia - 30% Católicos - 5.12% HIV+
Moçambique - 32.5% Católicos - 10% HIV+
Botswana - 5% Católicos - 16.7% HIV+
África do Sul - 7.1% Católicos - 20% HIV+

Claro está que para os Fascistas Ateístas anti-Católicos na epidemia da SIDA, até os fundamentalistas Islâmicos e protestantes se tornam fiéis seguidores do Papa!

Aqui vão uns números ao calhas.
Claro está que vais dizer que estou a mentir (Como é usual no teu clube), mas são números facilmente verificáveis.

Aproveita o Low Cost e vai a Cantuária dar preservativos ao Arcebispo Atkinson.

Ainda não consegues assumir que és um ignorante?

É que se não fores ignorante, o teu movimento é apenas baseado em pura má fé!

Anónimo disse...

Vai levar no cú, nao sabes nada es um ignorante de merda, e uma grande consequencia do 25 de Abril foram atrasados mentais como voces sairem a rua

Diogo Caldas Figueira disse...

Obrigado caro Anónimo! Dado o nível de insultos e ameaças ter atingido um nível elevado, estamos neste momento a trabalhar com dois engenheiros informaticos do Estado para tracear os IPs dos computadores donde provêm tais insultos e ameaças.

Pelo facto de não ter sensibilidade juridica, talvez nao saiba que alguns desses comentários são crime à luz do nosso Código Penal.

O anonimato não é uma máscara nem desculpa para os fazer!

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Força com a campanha não tenho estado muito presente no facebook mas louvo quem esté e quero auxiliar no dia presencialmente. Quanto aos comentários depreciativos eu lamento muito mas é nítido pela forma de escrever que estas pessoas que por aqui falaram andarão por volta dos 50 anos. Nada contra a idade mas lamento informar que vocês não ficam cá para semente. São os ideais da nossa geração que herdarão Portugal em muito poucos anos. Por isso, parem de remar contra a maré...
Guilherme Oliveira futuro psiquiatra!

Nuno disse...

Por mais notícias que se avancem, como esta:

http://www.zenit.org/article-22675?l=portuguese

E outras de várias outras sumidades na matéria (o google está recheado), simplesmente não entendem que não é a eficácia do "plástico" que está em causa, mas da distribuição e aplicação do mesmo. E apesar da comunicação do Papa acerca do assunto ter suporte científico mais do que comprovado, o vosso preconceito (uma palavra tão empolada por vocês contra os católicos) é demolidor e demove qualquer luz que se possa fazer sobre as vossas opiniões.

E assim se promove uma iniciativa que rapidamente se vê agregada de todos os "lobbies" anti-clericais, e cresce na proporção da vossa própria ignorância.

Bem, quanto mais não seja, arranjam publicidade à custa dos outros, tanto os promotores quanto as ditas associações, muito sensíveis ao flagelo que defendem. É caso para dizer santa hipocrisia!

Jéssica disse...

Olá !
Gostava de saber em que posso colaborar com esta iniciativa, para além de espalhando a palavra, uma vez que me identifico plenamente com ela .
fanatica_azul@hotmail.com, por favor respondam *

Diogo Caldas Figueira disse...

Olá Jéssica! Se tiveres facebook, junta-te a nossa página. Senão poderás seguir por aqui os desenvolvimento da mesma :) Aproveito para lembrar que temos amanha uma reunião no Porto e outra em Lisboa na 6a como podes ver por posts mais abaixo! Se quiseres ir, bem vinda :)

Zé Manel Damásio disse...

O anónimo que fez estas ameaças e insultos aos católicos vai ser processado por vocês:

"só não vou porque ainda atirava uns preservativos a cabeça daquele assassino pedófilo a que chamam papa e visto que tenho amor à minha liberdade não o vou fazer. Se decidirem atira-los ao papa alinho senão passo por la pa apanhar uns a pala e comer umas fieis. Se uma delas ficar prenha ja sabem o que isso significa não sabem"

???

Zé Ninguém disse...

Car@s amig@s,

Escreve-vos um seropositivo. Antes de mais, gostaria de louvar os percursores desta iniciativa, e desejar-lhes o maior dos exitos. Eu vivo com o HIV há 2 anos, e com uma medicaçao anti-retroviral há ano e meio, e todos os dias agradeço a sorte que tenho de viver numa parte do planeta onde tanto o diagnóstico como o tratamento de uma doença classificada como "controlada com tendencia a cronificaçao", sao distribuidos de forma universal e gratuita. Se bem que até ao dia de hoje desconheço ao certo a forma pela qual me contagiei, estou de acordo em que tudo o que puder ser feito no campo da prevençao, é digno de ser levado a cabo. No entanto, nao admito que me dem liçoes de moral e me digam que a abstinencia sexual é a unica forma de prevençao eficaz. Isso demontra uma ignorância atroz face às vias de transmissao do virús, para os tempos que correm e para um país dito civilizado. Além do mais, nao reconheço autoridade a ninguém (nem a mim próprio e muito menos ao Papa) para de maneira subreptícia passar a mensagem que quem nao vive sob a "moral Católica" merece o flagelo da doença... Deixo esses desígnios ao chefe do Bento, o próprio Deus, (chame-lhe cada um da forma que quiser).
Como poderao comprovar caso se interessem por visitar o blog: http://avihdadeumzeninguem.blogspot.com/ existe uma referência publicada em 31 de Março de 2009 intitulada "A Igreja Católica contra o Preservativo" onde narro de forma mais extensa o que pensei sobre este tema no momento em que se fez público.
Lamento nao poder estar presente no acto em questao, pelo menos fisicamente, mas certamente que estarei em pensamento.
Força, coragem, e pensem sobretudo naquelas pessoas que vos fizeram começar esta iniciativa. Os vossso esforços e dedicaçao deverao ser por e para ela(e)s.
Um abraço,
Zé Ninguém

Deia disse...

Caro António Almeida,
Quando me diz: "as tuas palavras são tão ignorantes como sem sentido. Se queres prevenir a 100% qualquer doença sexualmente transmissível, entre elas a sida, o único meio é a abstenção."
Meu caro, as suas palavras não se enquadram no século nem no mundo onde vivemos. Ora,por exemplo, não me diga que se que se está a chover muito, o António não sai de casa, porque afinal, o chapéu de chuva não é 100% seguro? Pode sempre vir uma rabanada de vento que lhe rompa o dito chapéu e lhe molhe o fato de seda inglesa, é verdade, mas ainda assim o António, não fica em casa à espera que o São Pedro seja benevolente consigo, não é verdade? Aqui, ficar em casa é a abstenção de que fala o António.
Parece-me, a meu ver, e nada tenho contra as suas palavras, que as suas ideias estagnaram no tempo. Ainda assim, aqui deixo o meu ponto de vista, porque vivemos num país livre( ou assim o dizem).E, não estamos aqui a discutir se o meu ponto de vista é ignorante ou melhor que o seu( porque os nossos argumentos passariam de ser racionais para serem pessoais e estaríamos a cometer uma falácia).
Estamos, sim, a defender, cada um por si, o que opinamos em relação a estes três jovens. E, no que a mim me diz respeito, esta iniciativa deve ser levada a cabo, porque alem de alertar que a sida é um problema real, já nos fez pensar( mesmo aos que não com ela concordam) sobre o tema. Pensar sobre os problemas reais, faz falta em Portugal!

Anónimo disse...

Caro Zé ninguem, pergunto uma coisa:

Se realmente tens HIV, porque é que dizes isto?
"...Se bem que até ao dia de hoje desconheço ao certo a forma pela qual me contagiei, estou de acordo em que tudo o que puder ser feito no campo da prevençao, é digno de ser levado a cabo. No entanto, nao admito que me dem liçoes de moral e me digam que a abstinencia sexual é a unica forma de prevençao eficaz."

Queres dizer que para ti podes continuar a ter sexo com quem te apetecer? em quem diz tu diz muitos outros.

Estou solidário contigo e acredito que não seja nada fácil de viver com isso, mas eu também tenho amigos meus com diabetes e cuja vida deles mudou drasticamente. No entanto eles sabem que têm que ter cuidados.

Que cuidados é que tu tens para não passar o vírus a outros? Será que apesar de seres portador de HIV podes continuar a ter a vida que tinhas antes, nomeadamente no que respeita as relações sexuais?

Acho que devias ter cuidado com o que dizes porque pode-se induzir em erro.

Relativamente à tua opinião sobre o moral e o sexo... só te tenho a dizer isto: ÀS VEZES O CAMINHO MAIS DIFÍCIL É O MAIS CORRECTO.

João Ferreira

Zé Ninguém disse...

Caro Joao Ferreira,
Nao que deva explicaçoes sobre a minha vida privada, mas aproveito para verter algo de luz sobre alguma mente mais obscurecida que possa ler o meu comentario. Passo a explicar: em primeiro lugar, porque a via sexual nao é a única forma de contágio do HIV.(Há pessoas que, pela sua profissao estao expostas a objectos que podem estar contaminados tais como seringas, bisturis, agulhas, etc... e também existe algo que se denomina "transmissao vertical" que se refere ao contagio de uma mae seropositiva ao fecto gestante. Ora, o virus está identificado practicamente há 30 anos, o que já dá margem para que pessoas que hajam nascido portadores do virus tenham atingido a idade adulta e possam também sentir-se ofendidos pela tua pregunta)
Dito isto, passo ao seguinte ponto:
A responsabilidade da prevençao NAO É EXCLUSIVO DOS PORTADORES. Pois é, caros amigos, nao podemos transferir as nossas responsabilidades para outras pessoas. Eu JAMAIS disse que alguém me tenha infectado, mas SEMPRE que me contagiei. Numa relaçao sexual, normalmente há duas partes, e ambas as partes têm a mesma obrigaçao de utilizar meios de protecçao, nao porque uma delas seja seropositivo deve carregar com a responsabilidade sobre a vida de outrém, e muitissimo menos sentir-se ostracizado ou um Pária social e abdicar da sua sexualidade(Eu nao o fiz, nem penso fazê-lo, senao ao receber o diagnóstico tinha corrido a um qualquer seminário ou mosteiro e trataria de me ordenar religioso e celibatário).
Eu, pessoalmente, (embora conheça exemplos contrários), sou bastante excrupuloso no que respeita ao uso do preservativo, em parte porque nao é meu objectivo incrementar o numero de pessoas portadoras do virus, mas também, porque me reipeito profundamente, e se tenho um factor que debilita o meu sistema himunológico, nao me interessa nada contraír outra Infecçao Sexualmente Transmissível, como pode ser uma Gonorreia, Sifilis, Hepatite, etc, etc, etc...
Quanto ao que dizes sobre Caminhos difíceis... epá tem dó! Esse tipo de baboseiras, guarda-as para os teus amigos diabéticos, coitadinhos!

Anónimo disse...

Isto dá que pensar, para quem está habituado a isso: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/10610-caridades-cristas-fique-tranquilo-amigo-e-so-o-papa#comment-3540

Tiago Mendes disse...

Dada a tamanha estupidez da maioria dos comentários que li, não tenho paciência para os ler a todos.
Apenas digo que é uma vergonha que as pessoas sejam tão ignorantes e que achem que só porque lhes é dito por um ex-nazi que os preservativos vão contra o que foi escrito por outros homens num livro com mais de 2000 anos, considerem que quem o contraria ou é fascista ou anti-católico ou homossexual. Aprendam a pensar por vocês mesmos e não por ideais ultrapassados.

Quanto a esta iniciativa não tenho dúvida que a data foi escolhida com o intuito de provocar muita agitação, mas sejamos honestos, essa é a melhor forma de chamar atenção a este gravíssimo problema que a igreja não só se recusa a reconhecer como ajuda a agravar dizendo que o uso de preservativos não resulta (não falo só de sida mas de várias doenças sexualmente transmissíveis).
Claro que os preservativos não são 100% eficazes, mas isso deve-se a mau uso do mesmo (por serem mal colocados ou por estarem fora de validade). Além disso, mesmo sem 100% de eficácia é o método mais eficaz de prevenção, ou acham que só se deve usar algo se for 100% eficaz? Nesse caso nunca usem nada, não só preservativos, mas também roupas, guarda chuvas, protector solar, medicamentos, etc..Afinal, nenhum deles é 100% eficaz a proteger-nos do frio, da chuva, da radiação UV, ou no combate a doenças.

Termino dizendo que aplaudo esta iniciativa e dando os meus parabéns aos organizadores da mesma

Fernando PÊRA disse...

Sugiro que durante a visita do Papa se coloque um preservativo insuflado em cada antena dos carros.

Anónimo disse...

Xôr Fernando vá tomar o seu comprimido azul sff!!!

Anónimo disse...

E para fazer a limpeza das ruas onde vão ser jogados no chão os preservativos e os panfletos, quantos voluntários há?

E para ajudar ao domicilio os doentes de Sida que vivem sós oi abandonados, como a Igreja faz, quantos voluntários há?

E para explicar às pessoas que a a ùnica forma de garantir uma eficácia a 100% no cambate à Sida a ÚNICA forma é a abstinenca dos infectados, quantos voluntários há?

E para exigir a gratuitidade e disponibilização em todos os locais de testes de HIV, quandos voluntários há?

Zé Ninguém disse...

"Para explicar às pessoas que a a ùnica forma de garantir uma eficácia a 100% no cambate à Sida a ÚNICA forma é a abstinenca dos infectados, quantos voluntários há?"... Espero que poucos, ou nenhum, visto isso ser de uma estupidez e ignorância sem precendente. Tenho HIV, e nao por isso abandono a minha condiçao humana, e a minha sexualidade faz parte dessa condiçao. O SEXO seguro e a educaçao sexual, essas sim sao a forma de erradicar a SIDA e a estupidez de argumentos como o teu. Por essa lógica, uma vez que sendo "sidoso" nao abdico de ter relaçoes sexuais (embora que usando preservativo), a única forma 100% de acabar com a SIDA era abrir novos Auchvitz, meter-nos aos portadores lá dentro,e ir acabando conosco, em prole da humanidade.
E para isso há voluntários???...
Valha-nos Deus!

Anónimo disse...

Não precisas de dizer mais nada, pq já percebi que és um potencial "serial killer" irresponsável.

Achas que alguém, mesmo usando preservativo, se metia a ter relações contigo (a menos que já fosse portador), sabendo que tu és seropositivo?

Não mintas, pá! Não é preciso!

De uma vez só já deste uma carrada de informações importantes: um és drogadito qualquer ou um panasca de rua, que não se preocupa com o facto que por a vida dos outros em risco, só por prazer.

Depois ainda achas que são pessoas como tu q tem alguma moral para insultar o Papa.

Olha pá:
Eu vou ver o Papa e granto-te que se um palerma se colocar a minha frente para me dar um preservativo, garanto-te que se vai arrepender amargamente.
Aproveito para t dar um conselho: tem cuidado, porque no meio da multidão, um pequeno rastilho pode ser a morte do artista.

Ficava realmente satisfeito se te colocasse no hospital com umas costelas combalidas - não te ponho mão porque entre o ranho e o sangue anda me contaminas.
Aproveito para te dizer que sou Evangélico e não católico.

Anónimo disse...

Continua a pensar que a SIDA é problema de "panascas" e "drogaditos"... que pode ser que venhas a ser um dos agraciados. Ah, sendo envangelico e apologista da violencia e da ignorancia, aproveita para comprar uma ediçao da biblia bem voluminosa, e mete-a pelo cu acima.

jcerca disse...

A vossa cegueira é tanta que continuais a insistir nesta estúpida, provocadora e insensata acção.
Ainda bem que desistiram da provocação em Fátima "Altar do Mundo" para milhões de cristãos.
Ficar-vos-ia muito bem se fizésseis o mesmo no Porto e em Lisboa. Não faltam queima das fitas e festivais de Música para lançardes a vossa campanha. Só que - está-se mesmo a ver- o vosso objectivo é mesmo provocar,perturbar e insultar os mais legítimos direitos que cada pessoa tem aos sentimentos religiosos.
A continuarem com esta "palhaçada" num momento tão digno para Portugal, obtereis um saldo tremendamente negativo para os vossos "supostos" objectivos.

Anónimo disse...

Gente idiota.
Pensem por vocês mesmos e não pelo que vos diz o nazi nojento.

jcerca disse...

Nojentos são os teus comentários, seu cobardola que te escondes atrás do anonimato.
Não costumo responder a comentários anónimos, porque a cobardia não merece mesmo qualquer resposta. Se o faço hoje é para te dizer que a melhor resposta a esta vossa provocação tiveram-na hoje tu,cobardes como tu e, sobretudo os mentores desta palhaçada.
A recepção carinhosa, entusiasmada e hospitaleira que o povo português hoje soube dar a Bento XVI foi a melhor bofetada, com luva branca, que vos podiam ter dado e que bem mereceram.
Em vez de "preservativos ao Papa", ficar-vos-ia muito melhor terem feito, como aqueles milhares de jovens fizeram, uma "Serenata ao Papa". Nas não, vocês apostaram no insulto e já tiveram a merecida resposta.

eu disse...

Programas de abstinência reduzem aborto e gravidez entre jovens

Um estudo recente do Centro de Controle de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, confirmou que há cada vez menos gravidezes precoces e abortos de adolescentes no país. A porcentagem caiu 38% de 1990 e 2004.

De acordo com esse relatório oficial (resumo em inglês): http://www.healthfinder.gov/news/newsstory.asp?docID=614560), o aborto e as gestações precoces concentram-se sobretudo na população negra e hispânica. Também diminui a porcentagem de abortos, que foi reduzida pela metade neste tempo.

O declínio no número de abortos e gestações precoces tem relação com o fato de que durante dez anos os Estados Unidos investiram 1 milhão 300 mil dólares em dinheiro público para fomentar a abstinência sexual entre os jovens.

Um novo relatório intitulado "Abstinence Education: assessing the evidence”, apresentado em 22 de abril, examina 21 estudos sobre programas de educação para a abstinência e conclui que demonstraram a eficácia destes programas para adiar a idade da iniciação sexual.

Um exemplo é o programa “Reasons of Heart” (razões do coração). Em um ano de implementação atestou que apenas 9,2% dos que eram virgens ao cursá-lo haviam mantido relações sexuais, quase a metade dos que não o seguiram, dos quais 16,2% mantiveram relações.
Mais profundos são os resultados do programa “Best Friends”. As meninas que o cursaram multiplicaram por 6,5 a possibilidade estatística de abster-se de relações sexuais e também de fumar (2,4 menos fumantes), de se drogar (8 vezes menos) e de se abster de álcool (quase duas vezes menos).

De acordo com os autores do relatório, “os programas de formação para a abstinência não afetam apenas o comportamento sexual, mas possibilitam aos jovens tomar decisões, fundamentar sua responsabilidade pessoal e desenvolver relações e casamentos sadios no futuro.”

O relatório também aponta que os governos gastam até 12 vezes mais em fomentar a educação sexual contraceptiva do que a abstinência. A Associação Nacional de Educação para a Abstinência (www.abstinenceassociation.org), em um estudo de janeiro de 2008, calculou que a cada dólar gasto em educação para a abstinência, os contribuintes economizam outros 6 dólares em custos relacionados com a gravidez e a maternidade precoce.

África

Também na África, e em um campo bem diferente (cultura e idade) na luta contra a Aids foi confirmada a eficácia das campanhas baseada na abstinência e na fidelidade. No início de abril, o congressista norte-americano por New Jersey, Chris Smith, analisou os frutos de cinco anos do Plano de Emergência do Presidente para combater a Aids (PEPFAR): “Após cinco anos do início do PEPFAR, foi demonstrada a eficácia e a importância de promover a abstinência e ser fiel. A evidência é inegável”, afirmou Smith. Citando dados do USAID, do Departamento de Estado e do Departamento de Saúde dos Estados Unidos, ressaltou o impacto das campanhas sobre abstinência na Uganda, no Quênia e no Zimbábue.

“Estes três países com epidemias generalizadas confirmaram a redução de HIV e, em cada país, os dados apontaram o crescimento do programa AB (abstinência e fidelidade)”.

De acordo com um relatório de 2006, publicado pela revista “Science”, a taxa de Aids entre os habitantes do Zimbábue entre 17 e 29 anos caiu em 23% entre 1998 e 2003. Entre as mulheres de 15 a 24 anos, caiu em 49%.

eu disse...

Cinco estudos que confirmam a eficácia da Educação para a Abstinência

1. YRBSS: Trends in Prevalence of sexual Behavior, CDC, 2005

Esta pesquisa do CDC (Centro de Controle de Doenças) revelou que a porcentagem de estudantes que não mantinham relações sexuais passou de 45,9% em 1991 para 53,2% em 2005.

2. Santelli, Journal of Adolescent Health, 2004

Esta pesquisa entre estudantes mostrou que diminuiu o número de gestações entre adolescentes e que 53% do total se deve à queda do número de relações sexuais.

3. Reasons of heart, American Journal Health Behavior, janeiro de 2008-05-02

Meninos e meninas adolescentes virgens que cursaram o programa “Reasons of heart” de educação para a abstinência tendiam a manter-se sem ter relações sexuais. Comparados com os que não participaram, havia 50% menos adolescentes que já tinham tido iniciação sexual.

4. Not me, not now, Journal of Health Communications, 2001

No distrito de Monroe, Nova York, o conteúdo do programa para a abstinência de “Not me, not now” foram distribuídos massivamente durante cinco anos. O número de menores de 16 anos que mantiveram relações sexuais caiu 32%. A taxa de gestações na adolescência caiu 63,4% em 1993 para 49,5% em 1996.

5. Heritage keepers, Mathematica Policy Research, HHS, agosto de 2007

O programa de abstinência teve início com estudantes da Carolina do Sul de 11 anos de idade e foram medidos os resultados aos 16 anos. 82% disseram não ter mantido relações sexuais no ano anterior e 73% nunca ter tido relações sexuais. Compare-se com a média de abstinência para a idade na Carolina do Sul (48%) e dos Estados Unidos (53%).





Veja outros artigos sobre Educação Sexual na seção PAIS

fonte: mujernueva.org
Publicado no Portal da Família em 11/06/2008

Anónimo disse...

5 estudos em centenas de outros estudos que provaram que a abstinência não funciona

Zé Ninguém disse...

Se nem quem faz votos de celibato os cumpre, e se exculpa, se confessa e busca justificá-lo na sua condiçao humana... como pode a abstinencia funcionar em quem nunca fez voto de castidade???